Danae

Danae
Klimt, Gustav

terça-feira, setembro 25, 2007

O último tango em Paris


// Meu corpo está exalando mais palavras em gestos inoperantes
que minha mente muda que muda a todo instante... Não sabe mais calar//
[14.09]
.
.
É uma vontade de não dizer que me toma.
Sensação de inutilidade em todas as coisas dizíveis.
Nada pior que palavras inúteis... Que sentimentos inúteis...
Nada pior?

Necessito-me calar.
Preciso de silêncio dentro de mim.
Venho buscando esse silêncio há tempos,
agora ele me cai como uma necessidade de ar.

faltadear...

Não estou encontrando final para nada do que escrevo...
Eu nunca soube mesmo terminar nada...




Quanto mais eu não digo mais as palavras falam dentro de mim.
Elas me surgem na hora em que me deito
como se para que eu (sempre eu) tivesse que fazer a escolha difícil,
levantar para não perde-las ou me deixar dominar pelo sono, pelo sono...?

[12:36 / 25.09]

2 comentários:

Dyego Saraiva disse...

eita, ela tá faltadeando. Ensimesmamentos geram faltadeares, moça co-racional. Assim, tu respira a poesia das coisas, e aí ficam fazendo parte de ti. Sendo elas letras de ensimesmamtentos, elas ficam sendo você, olha que coisa. =)

Dyego Saraiva disse...

"Quanto mais eu não digo mais as palavras falam dentro de mim."

:- | é exatamente isso que falei lá no Egos. Exatamente.