Danae

Danae
Klimt, Gustav

quinta-feira, agosto 28, 2008




Lapsos recordativos passados, futuros, com um insistente intervalo reticente

Minha paixão usa batom vermelho e sai pela madrugada a procura de uma dose dupla de gim e algo para esquecer. Minha paixão lambe a própria orelha enquanto adormece. Cala-me indecências molhadas que não posso me negar a ouvir. A paixão tortura-me às lágrimas e não me deixa descansar. Gasta meus dedos em pulsares frenéticos e exaustivos, queima a chama de meus olhos em escuridões poluídas de abandono.

Carolina Miquelassi

2 comentários:

A. disse...

forte, muito forte.

Delia disse...

lindo, Carol.